© 2016 por P@t Estúdio  - Consultoria de negócios digitais. Hélio Couto - Todos os direitos reservados

Leia também >>>

Negociação Humanizada VI

September 12, 2016

 

A primeira coisa é nunca ver a negociação como uma pessoa contra a outra. Essa filosofia só levará ao confronto em que alguém perderá. E desta forma nunca o problema será resolvido. Somente será adiado até o próximo confronto. Para não entrar nessa dinâmica é preciso analisar com calma o que está acontecendo, suas causas e soluções. É preciso perceber o que é que a própria pessoa causou e porque fez isso. A realidade é um conjunto de colapsos de função de onda e inúmeras pessoas com todos os livres arbítrios atuando simbioticamente. Mas, cada um tem a responsabilidade de criar a própria realidade. E se uma pessoa não quer conflito isso não acontecerá.

 

A análise solitária da situação é fundamental para a solução. Fazer isso por alguns minutos cada dia permitindo que a intuição possa ser ouvida. Somente assim poderá evitar-se a racionalização, que é a forma do ego arrumar desculpas para o que faz. A intuição sempre diz o caminho a seguir, só que é muito mais fácil e cômodo racionalizar.

 

O conflito deve ser transcendido sempre. Transcender é soltar o conflito. Estar acima do conflito. Para isso é preciso total desapego e isso é muito difícil de fazer. É por essa razão que negociação é sempre vista como conflito. Portanto, se as pessoas reconhecem sua parte no conflito este pode desaparecer num instante e assim podemos negociar a partir da transcendência. E isto é feito a partir de uma posição em que não há conflito na sua mente. O outro pode achar que há conflito, mas não conseguirá nada porque você não quer conflito. Usará a negociação para esclarece-lo.

O fato de analisar detalhadamente algo é visto com muita resistência pelos demais já que isso provoca mudanças internas profundas. A pessoa que faz essa análise de todas as variáveis mudará a forma de ser inevitavelmente, pois agora ela verá que não existe branco e preto. Existem milhões de tons intermediários e desta forma conduzirá a própria vida e a negociação de outra forma. Pensar é algo extremamente eficiente em todos os sentidos já que a realidade é criada pelos pensamentos e sentimentos da pessoa. Desta forma um negociador nunca pode perder o foco e a concentração.

O paradigma vigente diz para atacar o outro de um jeito ou de outro. A negociação humanizada diz para avaliar tudo muito bem antes de fazer qualquer coisa. Olhando todos os lados da questão. Quando se mudou de filosofia de vida a negociação acaba e torna-se ajuda.

 

O filme é um perfeito exemplo de negociação. Grace esperou até o último momento e quando viu que não conseguiam um acordo perguntou se podia ajudar. Produziu o evento e fez um discurso. E acabou o problema. Ganhou 100% da negociação sem aparentemente ter poder algum. E neste caso ela não queria conflito nenhum, mas teve de intervir para resolver. Isso acontece algumas vezes na vida. Alguém quer conflito com você. Solta o conflito. Não entra nessa dinâmica. Transcende como ela fez.

 

Quando alguém vence uma negociação com alguém que já soltou é uma vitória que não significa nada. Ficará um vazio interior que nunca parará de avisar que algo está errado. A verdade é que não é possível vencer uma negociação contra alguém que não quer competir. Se a pessoa quer ajuda deve-se ajudar, mas se não quer devemos solta-la. Ela aprenderá por outras formas. Esta é a forma correta de negociar. Se o outro insistir em agredi-lo solte-o.

 

@Hélio Couto

www.negociacaohumanizada.com.br

Please reload

Posts Em Destaque

Filosofia da prosperidade I

October 17, 2017

1/10
Please reload

Posts Recentes

October 9, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags